Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://tede.uea.edu.br/jspui/handle/tede/217
Tipo do documento: Dissertação
Título: A expressão de futuridade na escrita jornalística manauara dos anos 80 aos dias atuais: um estudo sociofuncionalista
Autor: Araújo , Jussara Maria Oliveira de
Primeiro orientador: Martins, Silvana Andrade
Primeiro membro da banca: Martins, Silvana Andrade
Segundo membro da banca: Silva, Raynice Geraldine Pereira da
Terceiro membro da banca: Cavalheiro, Juciane dos Santos
Resumo: A expressão de futuridade no português brasileiro constitui um fenômeno de variação e atualmente tem sido objeto de estudo de pesquisas de cunho linguístico, sociolinguístico, funcionalista e, como nova tendência teórica, sociofuncionalista, em diversas regiões do Brasil, mais recentemente no Amazonas. Ao verificar tais análises, observa-se que há uma concorrência entre a forma sintética de exprimir o futuro (viajarei) e a forma perifrástica (vou viajar), especialmente aquela composta pelo verbo ir + infinitivo. Estes estudos têm demonstrado a frequente ocorrência da forma inovadora (perífrase) na modalidade oral da língua. E, em Oliveira (2012), Andrade (2012), Ribeiro (2015), Barros (2015) entre outros, é confirmado que o futuro composto já está deveras avançado na fala. Contudo, nesta dissertação, ponderou-se relevante conferir como este fenômeno ocorre na escrita, visando identificar quais contextos favorecem ou não sua realização. Para tanto, as amostras são provenientes da escrita jornalística manauara examinando a expressão de futuridade em três periódicos da cidade de Manaus, no Amazonas: A Crítica, Diário do Amazonas e Dez Minutos, sendo que para as amostras das décadas de 80 e 90, foram utilizados apenas os dois primeiros, que são mais antigos e, a partir de 2008 integrou-se o terceiro, que teve sua primeira edição apenas nesta data. A escolha por esses jornais se deve pela sua representatividade entre os impressos lidos pela sociedade da metrópole amazonense, considerando os diferentes segmentos sociais. Este estudo se desenvolve na perspectiva teórica Sociofuncionalista. A análise dos fatores linguísticos se norteia primordialmente em Oliveira (2012) e Almeida & Figueiredo (2014). Como variáveis extralinguísticas são selecionadas as diastráticas de classes sociais às quais cada um dos periódicos é direcionado: elitizado, classe média e popular e as variáveis contextuais, referentes às seções internas dos jornais como Política, Economia, Esporte, etc. Os dados foram analisados através do programa estatístico GoldVarb X, considerando 13 fatores de variação. Os resultados revelaram que a perífrase está presente na escrita jornalística, porém não supera a realização da forma sintética.
Abstract: The Brazilian Portuguese’s expression of futurity constitutes a variation phenomenon, and in several regions of Brazil and recently in the state of Amazonas it has been object of several research approaches: linguistic, sociolinguistic, functionalist and as a new theoretical trend, sociofunctionalist. When verifying these analysis, one notices a concurrence between the synthetic form of formulate the future (viajarei) and the periphrastic form (vou viajar) specially the construction composed by the verb ir (to go) + infinitive. The referred analysis had demonstrated the frequent occurrence of the innovative form (periphrasis) at the language’s oral modality. Oliveira (2012), Andrade (2012), Ribeiro (2012) and Barros (2015) confirm that the composed future is indeed advanced in the speech. However, at the present dissertation, was considered relevant verify how this phenomenon occurs in the writing, aiming to identify which contexts favor or don´t favor its execution. Therefore, the samples are originated from journalistic writing, and the expression of futurity used by three newspapers from the city of Manaus, Amazonas was examined: A Crítica, Diário do Amazonas and Dez Minutos. The first and second are older, having samples from the 80´s and 90’s, while the third one had its first edition in 2008. The newspaper´s choice was motivated by their representativeness among the papers read by Manaus’s society, considered its social segments. The present research uses the theoretical sociofunctionalist perspective. The linguistic factors analysis is primarily based in Oliveira (2012) and Almeida & Figueiredo (2014). The selected extralinguistic variables are: the social classes to what each newspaper is aimed: elite, middle class and popular, and the context variables, related to the different paper sections such as Politics, Economy, Sports etc. Data analysis was made by statistics software GoldVarbX, considering 13 variation factors. Results did show that although periphrasis is present at journalistic writing, it does not overcomes the use of the synthetic form.
Palavras-chave: expressão futurística - escrita Manauara
semânticas - Manaus
relações linguísticas
perífrase
escrita regional
Área(s) do CNPq: LINGUISTICA, LETRAS E ARTES
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade do Estado do Amazonas
Sigla da instituição: UEA
Departamento: Escola Superior de Artes e Turismo ESAT::PROPESP
Programa: Letras e Artes
Citação: Araújo, Jussara Maria Oliveira de. A expressão de futuridade na escrita jornalística manauara dos anos 80 aos dias atuais: um estudo sociofuncionalista. 2016. 113 f. Dissertação (Letras e Artes) - Universidade do Estado do Amazonas, Manaus.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://tede.uea.edu.br/jspui/handle/tede/217
Data de defesa: 18-Mar-2016
Aparece nas coleções:DISSERTAÇÕES - PPGLA

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
A expressão de futuridade na escrita jornalística manauara dos anos 80 aos dias atuais Dissertação.pdfDocumento principal - Dissertação1,63 MBAdobe PDFThumbnail

Baixar/Abrir Pré-Visualizar


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons