???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.uea.edu.br/jspui/handle/tede/351
Tipo do documento: Dissertação
Título: Frequência dos polimorfismos dos genes dos receptores dos inflamassomas NLRP1 e NLRP3 e das interleucinas il-1ß e il-18 e suas relações com o escore de gravidade em portadores de Anemia Falciforme
Título(s) alternativo(s): Frequency of NLRP1 and NLRP3 inflammatory receptor gene polymorphisms and IL-1β and IL-18 interleukins and their relationship to the severity score in patients with Sickle Cell Anemia
Autor: Almeida, Emerson Garcia de 
Primeiro orientador: Marie, Adriana Malheiro Alle
Primeiro coorientador: Paula, Erich Vinicus de
Primeiro membro da banca: Marie, Adriana Malheiro Alle
Segundo membro da banca: Paula, Erich Vinicus de
Terceiro membro da banca: Oliveira, Cintia Mara Costa de
Resumo: Introdução- A anemia falciforme é uma doença hereditária causada por um ponto de mutação na cadeia da ß-globina que resulta na substituição do ácido glutâmico pela valina na posição 6 do gene (HBB; glu(E)6 val(A); GAG-GTG; rs334). A anormalidade símbolo da anemia falciforme é a agregação e polimerização da hemoglobina S desoxigenada. Isto resulta numa drástica mudança na solubilidade da hemoglobina que leva assumir a forma de foice, responsável por crises vaso-oclusivas recorrentes acompanhadas de dor, que resultam em lesões crônicas em órgãos e tecidos. Apesar de ser uma doença monogênica, portadores de anemia falciforme tem uma substancial variedade fenotípica no qual indivíduos com o mesmo genótipos apresentam diferentes níveis de gravidade. Vários polimorfismos de nucleotídeo único (SNPs) nos genes que codificam as citocinas (IL) e os inflamassomas (NLRPs) podem levar a alterações funcionais na regulação transcripcional. Alguns SNPs do NLRP3 levam a produção excessiva de IL-1ß que pode causar impacto negativo em diversas doenças. Especificamente, IL-1ß e IL-18 são importantes na resposta inflamatória aguda e seus SNPs tem sido considerados como preditores de prognóstico em varias condições inflamatórias. Objetivo- Avaliar a frequência dos SNPs no gene dos inflamassomas NLRP1 e NLRP3 e nos genes das IL-1ß e IL-18 e sua associação com os perfis clínicos de gravidade em indivíduos portadores de anemia falciforme. Metodologia- É um estudo descritivo transversal envolvendo 21 pacientes portadores de anemia falciforme (grupo de casos) e 50 indivíduos sadios (grupo de controles). Os SNPs dos genes das IL-1ß (rs16944) e IL-18 (rs187238) foram identificados pela técnica de RFLP-PCR. Os SNPs dos genes dos inflamassomas NLRP1 (rs12150220; rs2670660) e NLRP3 (rs10754558; rs35829419) foram identificados pela técnica de PCR em tempo real (qPCR). A associação entre esse SNPs e os fenótipos de gravidade clínica dos indivíduos portadores de anemia falciforme foram determinados. Resultados- Não houve associação dos polimorfismos dos genes dos inflamossomas NLRP1 e NLRP3 com indivíduos portadores de anemia falciforme em nosso grupo de estudo, assim como não houve associação desses com os polimorfismos dos genes das Interleucinas IL-1ß e IL-18 com os fenótipos de gravidades em indivíduos portadores de anemia falciforme. Conclusão- Em conjunto, os dados aqui apresentados constituem na afirmação de que apesar da anemia falciforme ser uma doença de caráter inflamatório crônico, só os polimorfismos de genes que influenciam na resposta imune não são suficientes para alterar o curso da gravidade da apresentação clínica.
Abstract: Background- Sickle cell disease is a hereditary blood disorder cause by a point mutation in the β-globin chain of hemoglobin (HBB; glu(E)6 val(A); GAG- GTG; rs334). The hallmark abnormality of sickle cell disease is the polymerization of deoxygenated hemoglobin S and aggregation into fibers. This causes drastic change in hemoglobin solubility that leads to heterogeneities in cell shape and density, hemolysis, higher risk of infections and recurrent vaso-occlusive crisis with pain, which result in chronic organ damage. Despite being a monogenic disease, patients with sickle cell disease have a substantial phenotypic variability. Several single nucleotide polymorphisms (SNPs) in cytokine and inflammasome genes could lead to functional alterations in the transcriptional regulation. Some SNPs in NLRP3 inflammasome could lead at increase of its production causing negative outcomes in diseases. Objective- Our study therefore aimed at evaluating SNPs IL-1ß, IL-18, NLRP1 and NLR3 genes frequency and their association with clinical severity in sickle cell disease patients. Methods- It’s a transversal-descriptive study involved 21 sickle cell disease patients and 50 age, sex and ethnicity-matched healthy individuals. The SNPs were identified by PCR-RFLP for IL-1ß (rs16944) and IL-18 (rs187238) genes. The SNPs were identified by Real Time PCR (qPCR) for NLRP1 (rs12150220; rs2670660) and NLRP3 (rs10754558; rs35829419) inflammasome genes. Associations between these SNPs and the clinical severity profiles of patients with sickle cell disease were then determined. Results- The SNPs of NLRP1 and NLRP3 inflammasome genes were not associated with abnormality sickle cell disease patients. In the same way, the SNPs of IL-1ß and IL-18 genes were not associated with clinical severity in sickle cell disease patients. Conclusion- Thus, our work provides evidence that despite sickle cell disease being a chronic inflammatory disease, only genes polymorphisms are not enough to change the outcome of this disease.
Palavras-chave: Inflamassoma
Polimorfismo de nucleotídeo único (SNP)
Anemia falciforme
Área(s) do CNPq: CLINICA MEDICA::HEMATOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade do Estado do Amazonas
Sigla da instituição: UEA
Departamento: Escola Superior de Ciências da Saúde ESA::PROPESP
Programa: Hematologia
Citação: Almeida, Emerson Garcia de. Frequência dos polimorfismos dos genes dos receptores dos inflamassomas NLRP1 e NLRP3 e das interleucinas il-1ß e il-18 e suas relações com o escore de gravidade em portadores de Anemia Falciforme. 2018. 132 f. Dissertação( Hematologia) - Universidade do Estado do Amazonas, Manaus.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://tede.uea.edu.br/jspui/handle/tede/351
Data de defesa: 28-Sep-2018
Appears in Collections:DISSERTAÇÕES - PPGICH



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons