???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.uea.edu.br/jspui/handle/tede/252
Tipo do documento: Dissertação
Título: Educação de surdos: o discurso da inclusão educacional produzido por surdos e ouvintes
Título(s) alternativo(s): Education of the deaf: the discourse of educational inclusion produced by deaf and hearing
Autor: Santos, Marcos Roberto dos 
Primeiro orientador: Costa, Claudiana Nair Pothin Narzetti
Primeiro membro da banca: Costa, Claudiana Nair Pothin Narzetti
Segundo membro da banca: Jesus, Carlos Renato Rosário de
Terceiro membro da banca: Souza, Sérgio Augusto Freire de
Resumo: Nos últimos anos, as políticas de inclusão social têm ganhado uma grande proporção em nosso país e, com isso, a educação também assume este caráter inclusivo. Em relação aos surdos, pode-se perceber que a educação inclusiva possui sentidos diferenciados, uma vez que a formação discursiva dos ouvintes que impulsionou as políticas da inclusão educacional se opõe à formação discursiva da comunidade surda brasileira. Para a compreensão destas formações discursivas foram utilizados, principalmente, os estudos de pesquisadores como Capovilla (2006, 2012, 2016), Quadros e Karnopp (2004), Quadros (2004, 2006), Ferreira (2010) e Strobel (2015). Foi adotado como referencial teórico-analítico a Análise de Discurso de linha francesa, com teóricos como Pêcheux (2014), Mussalim (2001), Fuchs (1997), Orlandi (2013), entre outros. O corpus analisado foi constituído de legislações, documentos, vídeos, entrevistas, cartazes e discursos dos líderes dos movimentos surdos. Na análise, foi possível perceber que, de acordo com as propostas do Ministério da Educação, os alunos surdos devem estudar em escolas regulares, com a presença de tradutores/intérpretes de Língua Brasileira de Sinais e com direito ao Atendimento Educacional Especializado no contraturno. Dessa forma, os surdos podem ser inseridos na sociedade ouvinte, evitando a formação de espaços segregacionistas. Já a comunidade surda brasileira exige que os alunos surdos tenham uma escola especializada em que a língua de sinais ocupe o papel de primeira língua, enquanto a oralizada ocupe a de segunda língua, na modalidade escrita. Neste contexto, a inclusão educacional proporciona uma desvalorização da cultura surda e da sua identidade linguística. Como se observa, tais formações discursivas estabelecem relações com concepções diferenciadas sobre a surdez. Assim, este trabalho buscou colaborar para a compreensão de como atuam os efeitos de sentido da inclusão educacional nos discursos das políticas inclusivas e da comunidade surda.
Abstract: In recent years, social inclusion policies have gained a large proportion in our country and, consequently, the education also assumes this inclusive character. Regarding the deaf, it can be seen that inclusive education has different meanings, because the discursive formation of the hearings who have promoted these policies of educational inclusion is in disagreement with the discursive formation of the brazilian deaf community. For the understanding of these discursive formations it was used, mainly, studies of researchers such as Capovilla (2006, 2012, 2016), Quadros and Karnopp (2004), Quadros (2004, 2006), Ferreira (2010), Strobel (2015) and others. As theorical-analytical referential, we adopted the French Discourse Analysis with theorists such as Pêcheux (2014), Mussalin (2001), Fuchs (1997), Orlandi (2013) and others. The corpus analyzed was consisted of legislation, documents, videos, interviews, posters and leaders’ speeches of the deaf movements. In the analysis, it was possible to notice that according to the proposals of the Ministry of Education, deaf students must study in regular schools, with the presence of translators/interpreters of Brazilian Sign Language and have the right to attend the Specialized Educational Attendance in the opposite shift of the class. Thus, the deaf can be inserted into the hearing society and avoid the formation of segregationist spaces. On the other hand, the brazilian deaf community require to have a specialized school where the sign language occupies the function of first language and the language oralized as second, in the written mode. In this context, educational inclusion provides a devaluation of the deaf culture and its linguistic identity. Thus, it is possible to notice that this discursive formations establish relations with different conceptions about the deafness. Thus, this work sought to contribute to the understanding of how the meaning effects of educational inclusion work in the discourses of inclusive policies and of the deaf community.
Palavras-chave: Formação discursiva
Discurso
Inclusão educacional
Comunidade surda
Educação bilíngue
Área(s) do CNPq: TOPICOS ESPECIFICOS DE EDUCACAO::EDUCACAO ESPECIAL
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade do Estado do Amazonas
Sigla da instituição: UEA
Departamento: Escola Superior de Artes e Turismo ESAT::PROPESP
Programa: Letras e Artes
Citação: Santos, Marcos Roberto dos. Educação de surdos: o discurso da inclusão educacional produzido por surdos e ouvintes. 2017. 136 f. Dissertação( Letras e Artes) - Universidade do Estado do Amazonas, Manaus.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://tede.uea.edu.br/jspui/handle/tede/252
Data de defesa: 19-Apr-2017
Appears in Collections:DISSERTAÇÕES - PPGLA

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Educação de surdos o discurso da inclusão educacional.pdfDocumento principal - Dissertação1,34 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons