???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.uea.edu.br/jspui/handle/tede/220
Tipo do documento: Dissertação
Título: Comparação dos marcadores sorológicos em grupo de doadores de sangue que fizeram ou não uso do voto de auto exclusão na Fundação Hemoam (2010-2013).
Autor: Souza, Janaina Carmo de 
Primeiro orientador: Kiesslich, Dagmar
Primeiro membro da banca: Kiesslich, Dagmar
Segundo membro da banca: Ruffino Netto, Antônio
Terceiro membro da banca: Fraiji, Nelson Abrahim
Resumo: A Segurança transfusional é considerada prioridade nos bancos de sangue em todo o mundo e é altamente dependente da adequada seleção de doadores saudáveis evitando-se os de maior risco de infecções que possam ser transmitidas por transfusão. Avanços significativos na testagem sorológica têm melhorado a segurança para os receptores de sangue, especialmente a implementação de testes de ácidos nucleicos (NAT) para HIV e HCV, os quais reduzem o período de janela imunológica e o risco de transmissão por transfusão. Entre as alternativas para melhorar a seleção de doadores de banco de sangue e a segurança transfusional está o uso de voto de auto-exclusão confidencial – VAE, pelo qual o doador pode indicar a exclusão de seu sangue para doação, sem nenhuma justificativa, e mesmo assim ter o seu sangue testado. Em banco de sangue público de referência na Amazônia Brasileira (Fundação HEMOAM) o VAE foi introduzido em 2010 e se tornou obrigatório em 2011. Objetivos: Este estudo visou avaliar as características sócio-demográficas e sorológicas dos doadores que fazem uso do VAE e a utilidade do mesmo na FHEMOAM. Métodos: Estudo descritivo dos doadores que fizeram VAE e estudo caso-controle em doadores que fizeram ou não uso do VAE (1:4) foram realizados na FHEMOAM (junho 2010- dezembro 2013). A triagem sorológica inclui: HCV (ELISA, NAT HCV), HIV (ELISA, NAT, HIV), HBV (ELISA, NAT HBV), Doença de Chagas (ELISA), Sífilis (VDRL) e HTLV I/II (ELISA). Variáveis categóricas e numéricas foram analisadas e descritas adotando-se nível de significância de 0.05. Resultados: No período de estudo ocorreram 175.275 doações de sangue na FHEMOAM das quais 1.426 (0,81%) foram auto excluídas. Entre os doadores que usaram o VAE a mediana de idade foi 30 anos e houve predomínio de homens (83.6%), solteiros (64.2%), doadores de repetição (62.6%), doações voluntárias (54%) e 8.5% apresentaram sorologia reativa em pelo menos um dos exames realizados na triagem sorológica. No geral, frequência semelhante de sorologia positiva para pelo menos um dos patógenos foi observada entre casos e controles (3.01% e 2.38%, respectivamente). Entretanto, a análise de reatividade por patógeno mostrou maior frequência de positividade nos dois testes usados na triagem sorológica para infecção por HIV nos VAE comparados aos controles (teste 1 OR=2.23, IC 95% 1.18 - 4.21, p= 0.012; teste 2 OR=1.96, IC95% 1.13 – 3.40, p=0.015). Considerando os resultados dos exames confirmatórios, o risco de ocorrência de infecção por HIV entre os VAE foi 2.95 vezes maior que nos controles (OR=2.95, IC 95%1.34 – 6.43, p= 0.012). Não foi detectado nenhum caso de co-infecção nos casos ou controles. Conclusões: O presente estudo indicou um risco quase 3 vezes superior de infecção confirmada pelo HIV em doadores da FHEMOAM que fizeram o voto de auto-exclusão entre 2010-2013 indicando que o VAE representa um mecanismo adicional válido para assegurar a segurança transfusional dos doadores e dos pacientes que utilizam os hemocomponentes produzidos nesta instituição.
Abstract: Transfusional safety is considered a priority in blood banks worldwide and is highly dependent in the proper selection of healthy donors while the ones with high risk of infections that may be transmitted by transfusions need to be avoided. Significant advances in serologic testing have improved safety for blood recipients, especially the implementation of nucleic acid tests (NAT) for HIV and HCV and more recently for HBV, which reduce the immunological window period and the risk of transmission by transfusion. Among alternatives to improve blood donors safety is the use of confidential sel-exclusion form (CSE) by which the donor can ask to exclude his blood for donation without any explanation while maintaining the serologic testing. In a reference public health blood bank in the Brazilian Amazon (Hematology and Hemotherapy Foundation/FHEMOAM, Manaus) the CSE form was introduced in 2010 and became mandatory in 2011. Objectives: This study evaluated socio-demographic and serologic profiles of donors who used CSE forms and its utility at FHEMOAM. Methods: A descriptive study of donors who used CSE and a case-control study comparing donors using or not CSE (1:4) were conducted at FHEMOAM (June 2010-December 2011). Serologic screening included: HCV (ELISA, NAT HCV), HIV (ELISA, NAT HIV), HBV (ELISA, NAT HBV), Chagas Disease (ELISA), Syphilis (VDRL) and HTLV I/II (ELISA). Categorical and numerical variables were analyzed considering a significance level of 0.05. Results: During the study period 175.275 donations were performed at FHEMOAM and 1.426 (0.81%) used CSE forms. Among CSE-donors the median age was 30 years and males (83.6%), single (64.2%), repeat donors (62.6%), voluntary donations (54%) predominated; 8.5% had at least one positive test in the serologic screening. Overall a similar frequency of positive serology for at least one pathogen was observed among cases and controls (3.01% and 2.38%, respectively). However, compared to controls, CSE- donors presented a higher frequency of positivity in both serologic tests used to screen HIV infection (test 1 OR=2.23, CI 95% 1.18 - 4.21, p= 0.012; test 2 OR=1.96, CI 95% 1.13 – 3.40, p=0.015). Considering confirmatory results, the risk of HIV infection in CSE donors was 2.95 times higher compared to controls (OR=2.95, CI 95%1.34 – 6.43, p= 0.012). No case of coinfection was detected in case or controls Conclusions: The current study revealed a 3 times higher risk of confirmed HIV infection among CSE-donors at FHEMOAM during the study period indicating that CSE forms represent an additional and valid tool to guarantee transfusional safety for donors and patients that use hemocomponents produced by this institution.
Palavras-chave: segurança transfusional
doação de sangue
HEMOAM
voto de auto exclusão
sangue
Área(s) do CNPq: CLINICA MEDICA::HEMATOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade do Estado do Amazonas
Sigla da instituição: UEA
Departamento: Escola Superior de Ciências da Saúde ESA::PROPESP
Programa: Hematologia
Citação: Souza, Janaina Carmo de. Comparação dos marcadores sorológicos em grupo de doadores de sangue que fizeram ou não uso do voto de auto exclusão na Fundação Hemoam (2010-2013).. 2015. 73 f. Dissertação (Hematologia) - Universidade do Estado do Amazonas, Manaus.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://tede.uea.edu.br/jspui/handle/tede/220
Data de defesa: 8-Oct-2015
Appears in Collections:DISSERTAÇÕES - PPCAH



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons